segunda-feira, 18 de junho de 2018

NOWADAYS & TODAY - Fórum Municipal da Maia




NOWADAYS & TODAY
(reality is a state of mind)


“Nowadays & Today”, designação adotada pela dupla André Lemos Pinto & Paulo Moreira, num plano de intervenção estética multidisciplinar. Apresentam nesta exposição o resultado de um itinerário de trabalho conjunto, realizado a partir de 2015. O núcleo de trabalhos expostos aborda as experiências do quotidiano destes artistas, território onde a realidade se constrói dos escombros das memórias, para figurar após ter sido filtrada pelos seus próprios mecanismos.

Na exegese dos fenómenos sobre a natureza da realidade, esta proposta expositiva sugere-nos a ideia de reflexão sobre os hábitos do dia-a-dia, as diferentes interações do homem com o meio e os objetos na contemporaneidade. Agasalhando a pele dos artistas, procura na memória associada dos mesmos, referentes que se interpõem elos comunicantes entre o passado, a história (tanto pessoal como coletiva, os artistas enquanto seres sociais), e o momento presente, deixando em aberto o futuro, previsível mas indefinido e ausente (?). Seguindo no rasto de Bernard d `Espagnat, num enquadramento que atira para a física quântica, aquilo a que apelidamos de realidade é apenas um estado de espirito, “o mundo que percebemos é meramente uma sombra da realidade final”. Reavaliem-se as noções mais enraizadas de espaço e casualidade; vivemos o tempo do mundo à distância de uma tecla, controlado por algoritmos, na era da híper-realidade, da realidade em direto. Em exercício de entendimento, procurem-se na memória os fantasmas, as estórias, as presenças e as ausências; lembremos Baudrillard no entendimento do real e da simulação, a contemporaneidade eivada por torrentes de informação; voltemos à memória e aos gestos do dia-a-dia como trajeto definido em agenda; por fim, auscultem-se as obras apresentadas.

Boris Fortuna, 2018 (NOWADAYS & TODAY)



































sábado, 23 de dezembro de 2017

PRÓXIMA EXPOSIÇÂO - NEXT SHOW - GALERIA SERPENTE; Porto


PAULO MOREIRA - GALERIA SERPENTE; Porto








Paulo Moreira

In the end we close our eyes
pintura

13 janeiro . 03 março . 2018


... Lançando a âncora na rede web, observando e recolhendo substância, o
autor compõe um universo a partir da sua experiência pessoal. A informação é tratada como processo de reciclagem, com retorno à ideia de cópia mas já com nova significação, outro enquadramento. ...
logótipo galeria serpente
Rua Miguel Bombarda, 558 - 4050-379 Porto
tel: 00351 - 226 099 440 - Portugal
e-mail - galeria@galeriaserpente.com
www.galeriaserpente.com
www.facebook.com/galeriaserpente
Horário: quinta a sábado das 15h às 19h





IN THE END WE CLOSE OUR EYES

Paulo Moreira
Galeria SERPENTE
Porto - 13 Janeiro 2018.


O apelo às fórmulas de reinterpretação e de reprodução, reforçado com o avanço das tecnologias da informação, confere à criação contemporânea uma nova paisagem enquadrada pelo poder do algoritmo e pela hipercomunicação.
A exposição que agora se apresenta na galeria Serpente, vem de forma eloquente refletir sobre essa passagem dos meios electrónicos enquanto instrumentos ao serviço da criação artística, ao incorporar imagens obtidas a partir de processos computacionais, manipulando um meio cuja conectividade em rede se mostra estruturante reflexo da globalização contemporânea. O próprio método criativo do autor, ao tratar a informação como deriva de procedimentos ligados à pós-produção, dando corpo à matéria encontrada na web, revela-nos a transformação dos conteúdos encontrados, transcodificando-os em novos contextos da sua agenda artística.
       

                              Lembrando W. S. Burrougs, “GETS – Good Enough To Steal”.





THE AUDACITY OF HIPE, 2017 - 
- ACRÍLICO E AEROSSOL SOBRE TELA 
COM COLAGENS  
- 200 X 150 cm



REWIND, 2017
- ACRÍLICO E AEROSSOL COM COLAGENS SOBRE TELA 
- 160 X 158 cm





PUNK, 2017 
- ACRÍLICO E AEROSSOL COM COLAGENS SOBRE TELA 
- 183 X 155 cm




IN THE END WE CLOSE OUR EYES, 2017 
- ACRÍLICO E AEROSSOL SOBRE TELA 
- 200 X 150 cm








WE ALLWAYS HAVE BERLIN, 2017 
- Acrílico, tinta da Índia, spray sobre papel colado sobre tapeçaria marroquina. 
- 200 X 160 cm



PEOPLE AIN-T NO GOOD - BLANKET, 2015 
 Acrylic & Spray paint on Blanket 
200 X 193 cm







WE LIVE WE DIE, 2016 
- Acrílico, Óleo e Aerossol sobre tela 
- 200 X 220 cm  







terça-feira, 14 de novembro de 2017

2 VIDEO INSTALATIONS


BERLIN - AFTER BERLIN, 2017

Video Dv Pal widescreen, 
Cor/som, 00: 06: 23 mint.
Ficheiro MP4 (.mp4)


Sinopse:
Realizado a partir de recolha documental na rede web, e de gravações em estúdio, Berlin after Berlin enquadra a questão do medo, enquanto fenómeno social, globalizado. Atualmente a sociedade contemporânea navega em rede, as pessoas viajam, deslocam-se em massa, refugiam-se das guerras no continente Africano e na Ásia, procuram melhores condições de vida, atraidas pelo sonho capitalista, neo-liberal, do ocidente. Questões como emigração, raça, religião e segurança, voltam ao discurso politico eivadas de sentimentos patrióticos. Londres e Berlim referem exemplos cosmopolitas, onde estes fenomenos de transitoridade melhor se espelham. Os atentados terroristas nas ruas e na web, o caos e a desordem social, contribuem para uma espécie de estado de latência, determinado pelo medo.

Créditos:
- Performers:
- Paulo Moreira
_ Pedro Piaf
- Banda sonora original:
A partir da composição – “Berlin Bric-á-Bràc, 2014”, performance multimédia criada por: - Joaquim Coelho.



BERLIN - AFTER BERLIN, 2017

Video Dv Pal widescreen,
Color / sound, 00: 06: 23 min.
MP4 file (.mp4)

Synopsis:

Made from documentary collection on the web, and from studio recordings, Berlin after Berlin frames the issue of fear as a social phenomenon, globalized. Today, contemporary society is networked, people travel, travel en masse, take refuge from wars on the African continent and in Asia, seek better living conditions, attracted by the neo-liberal capitalist dream of the West. Issues such as emigration, race, religion and security, return to the political discourse of patriotic sentiments. London and Berlin refer to cosmopolitan examples, where these phenomena of transience are best mirrored. The terrorist attacks on the streets and the web, chaos and social disorder, contribute to a kind of latency state, determined by fear.

Credits:

- Performers:
- Paulo Moreira
- Pedro Piaf


- Original soundtrack:
From the composition - "Berlin Bric-á-Bràc, 2014", multimedia performance created by: - ​​Joaquim Coelho



                              
          







WAK IN MY SHOES, 2017

Video Dv Pal widescreen, 00:12:57 mint.
Color / Sound - MP4 File (.mp4)

From the idea of ​​chaos, excess and consumption, as phenomena at the service of creativity in the contemporary world, currently influenced by the prodigies of globalization and configured according to new models of communication and relationship, to which mass migratory movements are associated: universalist factors that place artistic creation from a state of globalized perception, and consequently allow the affirmation of new paradigms in the way of making and understanding art.

The narrative follows in a circular path without beginning or end, expressing a course, a wandering, and not a fixed space-time.









Paulo Moreira, 2017.



sexta-feira, 3 de novembro de 2017

CLOSE UP - PUNKS NOT DEAD - INSTALAÇÃO/DESENHO - F.C.S.H. - Univ. Nova de Lisboa















CLOSE UP - PUNKS NOT DEAD
Paulo Moreira
20 de Novembro a 10 de Dezembro de 2017, Átrio principal da FCSH NOVA
Organização: Instituto de História Contemporânea
Curadoria: Soraia Simões
Entidades parceiras: FCSH, FCT, Mural Sonoro

CANCELADO

Parcerias: Mural Sonoro, Instituto de História Contemporânea, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa. 











quarta-feira, 24 de maio de 2017

NEWS FROM THE STUDIO









      AVANT GARDE, 2017 
    - Acrílico, Aerossol com colagens sobre tela 
    - 120 X 100 cm




     Sem Título # 2, 2017 
   - Acrílico, Aerossol e Óxido ferro sobre tela 
   - 120 X 80 cm





    Sem Título # 1, 2017 
  - Acrílico, Aerossol e Óxido ferro sobre tela 
  - 120 X 80 cm 






    SOMETHING RAW, 2017
  - mixed media on card board on wood 
  - 200 X 280 X 7 cm 







domingo, 21 de maio de 2017

shairart'ist | Paulo Moreira





- O mais recente video sobre o meu trabalho, produzido pela Shair Art, galeria de Braga.





- Muito obrigado a toda a equipa da Shair Art.


domingo, 7 de maio de 2017

NEWS FROM THE STUDIO






- FAITHFUL DOG, 2016 
- Acrilico, Oxido Ferroso e Aerossol sobre Tela 
- 120 X 90 cm





- HEADS, 2017 
- Indian Ink on paper (Canson 300gr) 
- 100 X 70 cm





- HOLIDAY IN CAMBODIA # PUNK`S NOT DEAD, 2017 
- Indian Ink, Spray pait & Acrylic on paper 
- 100 X 70 cm





- LANDSCAPE # NOT A FLAG, 2017 
- Indian Ink on paper 
- 100X 70 cm





- NOT A FLAG, 2017 
- Indian Ink, Acrylic & Spray paint on paper 
- 100 X 70 cm




- SEM TITULO, 2017 
- Acrílico sobre Tela 
- 155 X 140 cm





- WHO TAKES NO SIDES, 2017 
- Acrylic, oil bar & spray painting on canvas
- 155 X 150 cm