quinta-feira, 19 de setembro de 2019

WORK IN PROGRESS - new featured works


  WORK IN PROGRESS 
  new featured works
  novos trabalhos em destaque





                                          PUNK`S NOT DEAD + BAILE de FAVELA, 2019 
                                          - Acrylic, spray, paper on canvas 
                                          - 260 X 260 cm



                                            BAD INFLUENCE, 2019
                                            - Acrylic, Oil bar, Indian ink, paper collage on canvas
                                            - 140 X 130 cm


                                                 
                                                       BLUES WALK, 2019
                                                       - Acrylic, spray, Indian ink, paper collage on canvas
                                                       - 150 X 100  cm



                                                   EMPTY ROOM, 2019
                                                   - Acrylic, Indian Ink, paper on wood
                                                   - 75,5 X 57,5 cm



                                                             HOLD ON, 2019
                                                             - Acrylic, spray, Indian ink, paper collage on canvas
                                                             - 80 X 160  cm



                                                        LOW COST, 2019
                                                        - Acrylic, Indian ink, paper collage on canvas
                                                        - 120 X 80 cm



                                      NO FAIRY TALES + BAILE DE MUSSEKE, 2019 
                                      - Acrylic, spray, cemente and paper on canvas
                                      - 160 X 200 cm

                                   

                                                       THE REMOTE VIEWER, 2019
                                                       - Acrylic, Indian ink, paper collage on canvas
                                                       - 120 X 80 cm



                                                       TIME IS RUNNING OUT, 2019
                                                       - Acrylic, Indian ink, paper collage on canvas
                                                       - 120 X 80 cm



                                                      UNTITLED, 2019
                                                       - Acrylic, Indian ink, paper collage on canvas
                                                       - 90 X 60  cm



                                            UNTITLED # 2, 2019
                                            - Acrylic, Indian ink, spray  on canvas
                                            -136 x 128  cm


                                         
                                            WHITE SHEETS FROM ITALY TO CHINA, 2019
                                           - Acrylic, Ink, spray, paper on platex
                                           - 82 X 116 cm



                                               WORK HARD DIE FREE, 2019
                                               - Acrylic, spray, Indian ink, paper collage on canvas
                                               - 70 x 60  cm



                                          AT THE STUDIO, SEPT. 2019


domingo, 8 de setembro de 2019

THE STUDIO - O ESTUDIO










-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


                                  Imagens - André Lemos Pinto:
                                                                                 





segunda-feira, 3 de junho de 2019

NOWADAYS & TODAY - PROJECT


Após a exposição - NOWADAYS & TODAY realizada de 29 março a 30 de abril, 2019.


 NOWADAYS & TODAY
Cooperativa Árvore – 29 março 2019

A vida do homem na contemporaneidade dos nossos dias avista-se resplandecente, eivada pela abundância de informação, as ligações em rede e pelo constante apelo ao consumo; observa um novo modelo na relação do indivíduo com o meio que o cerca, uma nova afinidade com os espaços e os objetos, descobrindo outros paradigmas filosóficos alusivos ao universo que nos rodeia. Neste sentido, a ideia de reflexão sobre os hábitos do dia-a-dia, ancorada de forma expandida, num plano que observa a humanidade e o seu comportamento, através dos seus rituais, da sua memória, das suas angústias, da sua sensualidade, dos seus medos e das suas fragilidades; apresenta-se como fundamento conceptual para esta exposição de Nowadays & Today, uma dupla de criadores - André Lemos Pinto e Paulo Moreira - cuja obra partilhada em atelier, traduz uma agenda estética traçada pelos pontos de confluência e dissonância criativa, alicerçada num contexto de interlocução permanente entre as obras, os autores e o público.
Tomando por inaugural a sala ampla que nos recebe, o corpo de obras aí apresentadas, cerca de duas dezenas, convida o espetador a entrar num território fronteiriço entre disciplinas artísticas normalmente estanques entre si, como será o caso da pintura e do vídeo, e onde se estabelecem elos comunicantes. Veja-se a obra “John 13: 1-17” (2019) – instalação que ocupa o espaço central da galeria, onde os autores através de uma alusão expressa ao ritual religioso, pretendem ativar mecanismos de memória sobre a própria circunstância do que é ser-se humano, nas suas condicionantes e fragilidades; intermediadas pela refração de uma imagem espectral devolvida pelo seu eco num espelho, e uma bacia plástica, objeto residual do ato encenado. Do mesmo modo, a obra “Angola 1973 – 1975” (2018) – uma projeção vídeo que trata, em contexto de memória de arquivo, os referentes históricos como elementos para uma reflexão mais ampla sobre as idiossincrasias da vida do dia-a-dia, na contemporaneidade em movimento de retorno ao passado. Focando a atenção ainda no vídeo enquanto disciplina, de apontar o trabalho “ARG – série Feel Me”, (2015-2019), de André Lemos Pinto, a partir da apropriação de imagens de filmes do cinema Francês da década de 1960, o autor interpela o visitante para um possível enredo afetivo entre duas pessoas, ao mostrar uma espécie de diálogo enquadrado nos dois televisores colocados frente a frente.
Na mesma sala, o espaço reservado nas paredes determina a continuidade comunicacional do que já vinha sendo anunciado nos vídeos. Assim mostram-se em destaque, a grande lona impressa, “Reality is a state of mind” (2018), de André Lemos Pinto, obra retirada do seu arquivo pessoal, regista um momento intimo e familiar como catarse de uma ideia de comportamento afetivo e social. Daqui podemos também passar o olhar para a sequência de obras deste autor, com características mais “geometrizantes”, cujo recurso à diferenciação de materiais e suportes, fotografias e telas texturadas pelo cimento, se quer visto como um apelo ao tato enquanto impulso primitivo do espectador, voyeur condicionado por estímulos.
Em oposição estratégica, na mesma sala, encontramos uma grande tela “This Is It and Nothing Else” (2019), de Paulo Moreira, a partir de um complexo processo de construção, a obra orienta-se em planos de composição onde distribuem os diferentes domínios, da grafite ao acrílico, ao spray, e ao cimento, sendo a palavra escrita uma característica sublinhada, que determina o seu território próprio em alinhamento estético com a poesia visual. Da mesma forma, as obras contiguas deste autor, observam o comportamento do homem, as suas ações os seus medos. Uma certa realidade atentamente examinada e que se consome na formalidade da obra, a começar pelos materiais e suportes utilizados.




Nowadays & Today

20 Março 2019
























 
               
                                          créditos de imagem: André Lemos Pinto














segunda-feira, 18 de junho de 2018

NOWADAYS & TODAY - PROJECT




NOWADAYS & TODAY 

(reality is a state of mind)

- FÓRUM MUNICIPAL da MAIA

“Nowadays & Today”, designação adotada pela dupla André Lemos Pinto & Paulo Moreira, num plano de intervenção estética multidisciplinar, inauguram um conceito de produção artística fundamentado nas experiências individuais de criação em estúdio, enquanto local de interacção e partilha de ideias.  Apresentam nesta exposição o resultado de um itinerário de trabalho conjunto, realizado a partir de 2015. O núcleo de trabalhos expostos aborda as experiências do quotidiano destes artistas, território onde a realidade se constrói dos escombros das memórias, para figurar após ter sido filtrada pelos seus próprios mecanismos.

Na exegese dos fenómenos sobre a natureza da realidade, esta proposta expositiva sugere-nos a ideia de reflexão sobre os hábitos do dia-a-dia, as diferentes interacções do homem com o meio e os objectos na contemporaneidade. 
Agasalhando a pele dos artistas, esta exposição procura na memória associada dos mesmos, referentes que se interpõem elos comunicantes entre o passado, a história (tanto pessoal como colectiva), e o momento presente, deixando em aberto o futuro, previsível mas indefinido e ausente (?). Reavaliem-se as noções mais enraizadas de espaço e casualidade; vivemos o tempo do mundo à distância de uma tecla, controlado por algoritmos, na era da híper-realidade, da realidade em directo. Sugere-se como exercício o vasculhar das memórias,  das estórias, das presenças e das ausências. Voltemos à memória e aos gestos do dia-a-dia como trajecto definido em agenda. Auscultem-se as obras apresentadas.

Boris Fortuna, 2018 (NOWADAYS & TODAY)